terça-feira, 18 de setembro de 2012

Descanso

"Agujero de las golondrinas", de Erika Kuhn
Tirei de tu uma folga, umas férias:
do teu rosto; do teu corpo f-r-io;
de tudo que me davas: as misérias;
do teu querer pueril;

dos teus dedos; das tuas artérYas,
quase tão fortes como essa lembrança;
das tuas presenças

                             aéreas,

como um balão que nunca se........alcança;

(dos teus sorrisos:) das tuas caras sérias;
dos teus olhares pretos e profundos;
das tuas voltas lindas e venéreas,
que roubavam infinitos segundos;

da tua saliva, imune às bactérias,
que me irrigava e me fazia viva
em carnes e espíritos e matérias
e, excessiva, a tudo mais afo(l)ga
~ ~ ~ ~ afo(l)ga até a rima
e vai pro cêu
limpinha
puramente etérea.