terça-feira, 30 de agosto de 2011

Marshal viveu por um segundo.

- Eu digo "não", e você diz, "sim, sim", dois sim para cada não que eu digo. Ah, não. Você é tão meu, Marshal. Tão meu você é. Nós andamos pela casa, ao amanhecer, e tocamos nos móveis, com medo de tropecar. Mas você, não, Marshal. Eu apago as luzes, e você não grita. Eu tiro a tomada do rádio, e você não grita. Eu queimo suas palavras com o ferro quente, e você se cala. E você me ama, Marshal. E me ama tanto, tanto, que eu quase não suporto. Cantamos bem bonito de madrugada, bem alto, porque eu canto, e você me acompanha. Eu frito ovos, você suja a cozinha. E eu te amo enquanto você suja tudo, enquanto destrói o tapete com molho branco, enquanto quebra as garrafas de vinho mais velhas que o meu avô. Eu te amo, Marshal. Eu te amo tanto e tão profundamente, tão grande, tão doloroso, Marshal. E repito teu nome, letra por letra, Ême-A-Érre-Ésse-Agá-A-Éle. Oh, Marshal. Você é tão meu, e eu sou tão sua. E somos tão nossos. Eu choro, você ri. Eu rio, você chora. Eu te bato, você me bate. E nos amamos. Nos amamos no vermelho do sol nascendo e no azul do sol saindo. Nos amamos no domingo eterno. Eu não tenho medo, Marshal. Eu não tenho medo de você. Eu tenho medo é de mim. Sou tão pecadora, e tudo isso é tão brega. Você se joga aos meus pés, eu continuo andando. Um carro azul passa, nos vê tão felizes, e nós choramos, Marshal. E nos obrigamos a continuar. O seu sorriso, o seu sorriso doentio me endoida. Eu me enojo toda comigo mesma. O mundo vibra, nós vibramos, a festa começou, dançamos, quebramos o chão, afundamos dez palmos abaixo do inferno. Nosso coração queima. Queima enquanto nos beijamos. Beijamos e dormimos. E acordamos. Continuamos no inferno. Olha, Marshal, eu te amo. Você me ama também. E nós voamos em direção ao céu. Porque você, Marshal, sou eu. E eu te amo tanto.
- Sim?
- Eu acho que está bom, não?
- Sim. Corta.
(...)
Às vezes, a ficção é tão real, que nos pega. E nos engole.

3 comentários:

  1. Levei um susto no desfecho de tua história. Deveras criativa. Mui interessante cada palavra escrita, cada frase redigida. Parabéns. Você escreve divinamente bem! Beijos, querida.
    Ps: Tem msn?

    Au revoir :)

    ResponderExcluir
  2. Me adicione: nati_campos_@hotmail.com :)

    ResponderExcluir
  3. É tão ténue a linha que separa a fantasia da realidade!...


    Beijos,
    AL

    ResponderExcluir