quarta-feira, 18 de maio de 2011

Você, eu.

Você passa anos mudando. Você emagrece. Você cresce. Você chora, você compra lenços. Você não pinta seu cabelo, você fica original. Você compra maquiagens novas. Você compra roupas novas. Você faz amigos. Você conhece pessoas. Você promete não se repetir. Você muda de ambiente. Você muda as preferências. Você se torna mais seletiva. Você compra livros novos. Você compra brincos novos. Você se tranca. Você se afasta. Você descobre. Você volta a desenhar. Você desenha de um jeito novo. Você admite algumas coisas e crenças, e a falta delas. Você se decepciona. Você sorri. Você ama sua família. Você ama seus amigos. Você diminui suas manias. Você assiste filmes novos. Você faz uma lista de filmes novos. Você sente raiva. Você se arrepende. Você se torna orgulhosa. Você age pela razão e abomina a emoção. Você deixa de ser orgulhosa. Você ouve mais sua intuição. Você aprende a se desculpar. Você aprende a aceitar desculpas. Você entende que nenhuma roupa, companhia, filmes, manias, maquiagens, ambientes, nada mudará quem você verdadeiramente é. Você passa anos mudando. E, em um momento, descobre que é a mesma. A diferença é que, agora, você gosta disso. Você descobre que precisa mudar, para voltar a ser quem sempre foi.

2 comentários:

  1. "E, em um momento, descobre que é a mesma ou o mesmo. A diferença é que, agora, você gosta, aceita e, principalmente, entende isso."

    Tomei liberdade de adaptar :B hehehe

    "Você faz amigos" espero que sejamos todos esses amigoS *-*

    ResponderExcluir
  2. Eu acho que hoje eu sou a mesma de uma forma diferente. Mas a essência sempre fica guardada rs

    ResponderExcluir