domingo, 8 de maio de 2011

...

Como se só estivesse esperando pra acalmar. Como se só estivesse esperando pra parar, pra deixar, pra sentir um pouquinho. Abri a porta e deixei o gelo derretendo. Mas meu gelo é novo, o teu é antigo, acho que nem derrete mais. Uma pena, eu gostaria de ver o que há atrás dele. Mas, se você não quer, não vejo. Eu me atrasei, mas fiz tudo como queria. Vai que foi errado, vai que foi incerto, mas eu fiz. Eu pensei que não sentiria saudade, quem se atrasou foi ela, não eu. Eu sou um pouco clichê, porque espero que você esteja bem, meu bem. Acho que chegamos no último ponto...

Nenhum comentário:

Postar um comentário