sábado, 12 de março de 2011

Acredita.

Lindamente, somos de nós mesmos, sorrindo, olhando para um céu rosa cheio de morangos. Como aqueles, que tu misturavas com chocolate e eu reprovava. Nada me convence de que você não quer ficar. Seus olhos dizem outra coisa. Sua boca fala latim, e seus olhos falam minha língua. Por favor, diga que pensa em mim. Por favor, diga que é verdade. Por favor, com todo amor do mundo, me chame pelo primeiro nome, corretamente soletrado, letra por letra, que a minha inicial se misture com a tua, que a minha e a tua vida sejam "a nossa". As mesmas coisas de sempre. Por favor, ignore. Eu sinto saudades de você. Mas tenho muito mais saudade de quem eu era. Era você e meu ambiente ficava escuro, algumas músicas estranhas tocavam. Era você, e eu sorria. Era você, e sentimentos patéticos. E eu gostava de ser patética. Mil vezes patética. Minhas esperanças são falsificadas. Quando dói, não choro. Choro quando não dói o suficiente para bloquear essa água que sai dos olhos. Acredite em mim. Eu não sou um monstro, mas não sou um poço de sensibilidade. Eu sou sangue coagulado. Perdi minha fluidez. Não foi culpa sua, isso começou há muito tempo, em outro lugar, outra época, outras pessoas, outra de mim. Já fui sinônimo de cabeça vazia e coração cheio, desejo de fama e futilidades extremas. Eu fui sinônimo de pés voando. Era muito mais divertido acreditar em flores eternamente vivas. Tenho muitos mundos, e sei quando passo de um para o outro. Se um me entedia, o outro me salva. Não sei em qual estou agora. Em qualquer que seja, eu tenho medo, eu tenho orgulho, tenho cores escuras presas dentro de mim. Realidade não existe, a gente não sabe o que sente, nem o que os outros sentem, mas a gente acredita. Acredita que acha que sabe, que sabe do outro, a gente acredita, porque não há como não acreditar em tudo. Por favor, diga que consegue me trazer de volta, sem oito, sem oitenta, em limites meus. Diga que não me perdi lá fora, que ainda existo, que metade do que fui está aqui, intocável. Que sejamos. Eu tenho plena certeza de que você está aqui, então eu devo estar também. Meu bem, pra mim, você é mais. Não se preocupe. Em algumas horas, tu ficas mudo no meu mundo novo.

Um comentário:

  1. Fiz uma visita

    Espero que possa me retribuir

    http://verdorinvisivel.blogspot.com/

    http://tinhahquedizer.blogspot.com/

    ResponderExcluir