sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Tempostagem

        - Namoramos por dois anos.
        - Ela viveu apenas alguns meses.

       
- Este ano passou tão rápido, parece que ontem comemoramos seu começo.
        O tempo foi criado como simbologia para organizar a vida. Ele é representado por números, contado e esperado. Ele é representativo, não é, de fato, real.  Podemos testar: diga a palavra "agora". Consegue alcançá-la? Você fala "agora", mas quando está na sílaba "go", não está mais, porque já está na "ra". Cada momento corre na frente do outro, tornando-se um só, assim como cada sílaba pronunciada forma uma palavra.
        Os segundos tem uma frequência, mas quem a define e que ritmo deve seguir? O que há entre cada milésimo de segundo? E se os segundos passassem em uma frequência mais rápida, como bater em um tambor, qual seria a máxima velocidade que alcançaríamos? Seria o presente? Ou ele é inalcançável? Nesse caso, a contagem dos minutos mudaria, assim como a das horas, dias, meses...
        Planejamos nosso futuro, mas estamos no futuro do passado, enquanto o presente é o passado do futuro e o passado já foi presente, e até futuro, em um passado mais longe ainda. Conseguimos "voltar" a momentos quando relembramos, sentimos cheiros, sensações, revemos olhares, tocamos. Eu não acredito na existência do tempo contado. Não só o pensamento fez com que eu concluísse isso, mas a ciência também ajudou.
        Entrando nesse sistema ilusório de contagem, conseguimos entender porque ele não é, de fato, real: quando a luz se propaga, ela não chega a nossos olhos imediatamente. Ela leva um tempo (me refiro, novamente, ao sistema ilusório de contagem) determinado por sua velocidade própria, que é de 300 mil km/s. "No tempo que você leva para piscar os olhos, ela já percorreu a distância do Oiapoque ao Xuí." Essa luz percorre uma distância para que a vejamos, chamada ano-luz. Um ano-luz equivale a 6 milhões de km. Uma galáxia pode estar a 300 milhões de anos-luz de distância da Terra, por exemplo. Quando olharmos para as estrelas dessa galáxia, as veremos de uma forma, mas ela sempre estará a uma quantidade enorme de anos-luz de distância. Ou seja, não a vemos como é atualmente, mas sim como ela era há anos atrás, pois sua velocidade é diferente.
        Algumas coisas demoram mais, enquanto outras demoram menos, no entanto, estamos sempre em continuidade. Não importa a quantos anos-luz uma estrela esteja: ela está lá enquanto estamos aqui, porém, não a vemos como ela é, mas como já foi. O que me leva a crer que não existe um tempo: há vários, cada pessoa com o seu.
        Eu sinto que tudo acontece simultaneamente, dividido por fases que se misturam e unificam. Sinto que estou aqui agora, mas ainda estou onde estava e estou onde estarei. Divido-me em várias e cada momento presente me tem. Como uma animação gráfica, que possui vários frames, eu sou todos eles e um só.
        Um dia tudo pode acabar: todos nós, toda a vida animal e vegetal, mas algo sempre viverá. O mistério, a origem, a essência, algo nunca terminará, porque nunca começou. É, sempre foi e sempre será. E assim, chego ao meu conceito de Deus: o eterno. Talvez seja isso que chamamos, erroneamente, de tempo: essa continuidade. Lembre-se: próxima vez, pense bem antes de falar que está sem tempo e ficar triste por isso, se é que me entende... Que planejemos os nossos próximos "hoje", mas que façamos o que temos certeza agora, antes que tudo escape e vire um passado arrependido.
        Aproveitando, lembrei de uma frase do Mário Quintana: "Bendito quem inventou o belo truque do calendário, pois o bom da segunda-feira, do primeiro dia do mês e de cada ano novo é que nos dão a impressão de que a vida não continua, mas apenas recomeça."

Obs: Eu gostaria de ter postado antes, mas fui meu próprio obstáculo. Comentei com alguns amigos "olha, vou postar hoje, mais tarde" e esqueci que odeio avisar algo meu antes de fazê-lo, porque me sinto obrigada a isso e perco a vontade. Mas apareci, já era tempo, né?

3 comentários:

  1. Eu concordo com você amiga! O tempo realmente não existe! Amei seu texto, como todos os outros! Nem imagino qual vai ser sua nota na redação do Enem... HEHEHEHE :D
    I love you (L)
    Iana =*

    ResponderExcluir
  2. O tempo esta em nossa consciencia. Como disse Einstein, tempo e espaço são relativos". Adorei amiga!

    ResponderExcluir