sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Hoje...

... estava pensando em algo que penso frequentemente: por que todo mundo procura alguém? E por que, quando estão em um relacionamento, na maioria das vezes não é como esperado? Acredito que poucas pessoas se conhecem bem. A maioria delas tem medo de saber quem realmente são ou o que se tornaram. Elas tem medo de conhecer a si mesmas e, portanto, possuem o mesmo medo de conhecer o outro. Não querem estar sozinhas, não gostam da própria companhia, então aceitam qualquer um. Você cria uma imagem pra alguém, que condiz com suas expectativas. Quando descobre que em nada tem a ver com a realidade, você se decepciona e volta ao real. "Se não estivermos conscientes de nossas próprias necessidades e não decidirmos o que queremos de um amigo, de um patrão ou de um profissional pago, não será justo culpá-los por nos desapontar." Então, você pode criar uma nova ilusão, quanto a si mesmo e ao outro, ou pode se conhecer. E isso pode ser muito bom ou muito ruim. Depende de quem você é. Não adianta ocupar seu vazio com alguém que sente o mesmo vazio que você. Todo vazio enche. Ninguém se ocupa, só se preocupa. Não acho que há A pessoa certa, sua alma gêmea, a metade da laranja. Há várias, uma para cada fase da vida. Algumas te lembram quem você é, enquanto outras te enlouquecem quando você vive uma rotina. Outras apenas te fazem sorrir. E você faz o mesmo com elas. Cada um dá o que pode e recebe o que escolhe, mesmo que não queira. Não há só um para dar certo. Todos dão. Não há como dar errado, por mais que você chore ou se aborreça. Se você está com alguém, algo te faz bem. Todos te ensinam alguma coisa, mesmo que ensine que você não deve aprender nada. Mesmo que chores no final, sorrirás novamente. Mas, claro, quando você souber o que pode pedir e o que pode dar ao outro, terá consciência de seus limites (escolhidos por você) e agirá de acordo com eles. Sempre há alguém que te marca mais, de forma inigualável, mas que, nem por isso, deu mais certo do que com outra pessoa. Pra dar certo, não precisa existir para sempre, até o final dos seus dias ou dos dele. Mas enquanto acontecer, deve ser inesquecível. Agitado ou parado, correndo ou andando, deve marcar. Vai ser real, e imaginário também. O rosto dele sempre será mais bonito do que é e preto e branco será sinônimo de colorido. E se acabar na melhor parte? E se os planos não forem realizados? Bem, sempre há alguém que faz você querer planejar tudo de novo. Não importa o tempo, deve ser bom enquanto durar. Enquanto você existir, ele existirá em você. Passou e ainda está lá, como uma lembrança boa, um aprendizado. Carregamos todos os que já conhecemos. Tu amas todos os que já amastes, vives em todos os que já olhastes. Isso é a vida: uma troca de pedaços e tudo se mistura. Um ciclo de decepções, descobertas, alegrias. Momentos em que a chuva faz você reviver, amigos que fazem com que se sinta especial. A vida não é uma só. Todo dia há uma vida nova. E ela prova dela mesma a todo o tempo. Viver é reviver.

3 comentários:

  1. amei o texto, apesar de não concordar com algumas coisas.

    ResponderExcluir
  2. Manu,Simplismente vc me mostrou algo que eu não estava querendo aceitar,vc conseguiu me ''acordar ''pra realidade,quando eu li esse texto eu não espereva encontrar algo que me ajudasse ,pensei que era só um simplório texto,mas como sempre vc me surpriendeu e me mostrou o melhor que eu posso ter de mim, de novo,sem ''querer'' vc me ajudou muito amiga .Eu juro fiquei até emocionada hauhauhauha serio!. Teamo.

    ResponderExcluir