sábado, 17 de março de 2012

Prisão de ventre


Preso:
pros que nascem a todo momento, sem pedir
por antes nem mesmo existir
talvez até em dia ruim, data esquisita
preso de umbigo, cordão ferido que o jaleco vai cortar
e, ainda assim, dependente

como árvore, vai ter raiz, tomar chuva, expulsar folha
homem que é, levará tapa na bunda
se chorar, com sentimento que tem: saudável!
depois, mudo, vai ouvir gente falar como retardada:
resta gritar, até que ganhe centímetro e o mesmo faça

vai ter universo próprio:
lembranças dos 4 anos
fotos dos primeiros dias, brigas benditas
uns traumas, umas terapias
umas bobagens, uns medos
umas alianças

vai ser orgasmo ou depressão
manias ou borderline
usar sinônimos, antônimos
julgar, se foder
vai, aliás, usar palavrão

vai se achar livre: só achar
nunca vai ser
nunca deixará de ser quem é
mas crer que sim:
fazer rebelião por liberdade
sem se aceitar

e o que por bem não sair
por flatulências fedorentas irá
pois vai ter
sempre
prisão de ventre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário