segunda-feira, 26 de março de 2012

O universo do meu dedo


Meu dedo tem
teu cheiro
de livro novo
ar-condicionado velho
e cola de bastão
por isso vivo
com a mão no rosto
tapando o queixo
pra ter mais perto
o que eu nunca toquei

meu dedo tem
a brancura do teu
cabelo
a transparência do
olho de própolis
por onde sai tua
alma estridente
cheia de amor
já dado

meu dedo tem
a cura pros teus
males bobos
inventados
na escuridão do dia
bem cobertos
por cortina
persiana

meu dedo tem
tua cara pintada
a língua estirada
o coração palpitante
e o momento exato
de captura da foto:
espíritos juntos
fundidos no
coador de café

meu dedo tem
todas as receitas
de oxalá
para que sejamos
duas luzes num
corpo só:
tudo isso que chamo de eu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário