quinta-feira, 25 de agosto de 2011

-

Como é que se começa um texto? Ou tentativa de texto. Às vezes eu me dou conta de que não sou boa em redações. Eu sei usar a pontuação, escrevo graficamente bem - apesar de ter a letra horrível -, mas não sei organizar minhas idéias tão confusas e absolutas. Uso umas palavras sem sentido no contexto, como "absoluta". Mais cedo eu tive vontade de escrever. Assim, não é bem vontade, surgem palavras na cabeça e, mesmo que a gente não queira, a gente escreve. Mesmo que fique uma bosta. Eu tenho muita preguiça de me controlar, até quando escrevo. Acho controle chato mesmo, nem tevê eu vejo. Outras vezes me pergunto, "será que todo mundo pensa?". De miojo pra biologia, pra peixe, pra sétima série, pra rosa, pra o quinto dos infernos. Sei lá. Antes eu me perguntava uns troços, quem fez deus, se amor existe, qual a diferença entre ele e a paixão, blábláblá. De repente, sem perguntas. Às vezes me acho boba. Às vezes finjo que não. Às vezes eu não sei se todo mundo sente, nem me importo tanto com o pensar. E fico me sentindo sozinha sentindo alguma coisa no mundo, como se pudessem matar planta e nem ligar - não literalmente, que não sou tão sensível. Depois tenho vontade de comer alguma coisa que faça mal mesmo. Depois, sei lá, não tenho vontade de mais nada. Queria dormir e sentir frio embaixo do cobertor. Depois olho pra dentro e nem sei quem se meteu aqui. Depois cai um copo, e a vida é linda. E vou fazer qualquer outra coisa, como pensar em como começar um texto.

Um comentário:

  1. A dúvida era como começar um texto. Por fim, um texto surgiu! :)


    Beijos, querida. Au revoir.

    ResponderExcluir