domingo, 5 de dezembro de 2010

- Alô?

- Alô, é da casa do...
- Olá, você, de novo.
- Como sabes que sou eu?
- Essa tua voz toda dolorida, só podia ser tua. Fala o que tens pra falar.
- Só liguei para dizer que te quero aqui, pertinho. É muito melhor.
- Não posso, meu bem.
- Por quê?
- Porque não quero. E quando não quero, mesmo que eu vá, não posso.
- Por que não quer?
- Imagine um arco-íris, todo roxo. Seria arco-íris, mas de uma cor só. Qual a beleza nisso tudo? Eu aí, contigo, sem ser eu mesmo.
- Tira essa merda desse personagem, meu Deus. Tô tão cansada dessas coisas, dessas desculpas, desses sorrisos prolongados por mais dez segundos.
- Não sei do que falas.
- Seu personagem não sabe, mas você sabe, sim. Para de fingir. Sua boca mente e seus olhos dizem a verdade. Sua boca mente e sua respiração desmente. Ouço daqui teu respirar ofegante, com medo de ser descoberto. Mal sabe você que já te descobri. Sim, tirei este lençol com o qual tu vens se escondendo... Agora sentes frio, não é? Pois saiba que me senti assim por toda vida, toda doída, e nunca me cobri, não.
- Me ligou pra jogar tuas verdades na minha cara? Posso desligar, já?
- Desliga, se quiseres. Mas não muda o fato de que sabes toda a verdade e, por isso, teu teatro começa. Não, não, ignora o que eu te disse! É verdade, sim, mas não tenho nada a ver com isso. Ou tenho, mas não quero ter. Eu só quero você, não é difícil. Sorri e vem comigo, vai.
- Eu te amo.
- Eu também. Tudo certo, então.
- Não. Amar não basta.
- Por que? Meu Deus, isso não possui fim.
- Me ame de longe, por favor. - Desligou o telefone. Então, o "tum tum" de seu coração foi substituído pelo barulho do telefone desligado, fora do lugar, derrubado do lado de um copo de vinho. Vinho tinto como o sangue.

2 comentários:

  1. Olá!! vim agradecer a visita e as palavras gentis :=)

    seu blog é tbm mt bonito,e bem escrito, só precisava te dizer uma coisa, tá meio difícil de ler, acho que o fundo confunde um pouco nossa cuca, porque se mistura com o texto, to sendo chata eu sei, mas sei la , me deu vontade de te alertar...
    Um bj e desculpa o intrometimento...

    ResponderExcluir
  2. É triste. Mas torna-se bonito com a leveza com que você desenha as tuas letras.

    Obrigada pela visita, sim? Volta sempre.
    Beijo doce.

    ResponderExcluir